Engenharia Eletrônica

O engenheiro eletrônico projeta e desenvolve componentes, equipamentos e sistemas eletroeletrônicos, empregados em automação industrial, sistemas de geração, transmissão e distribuição de eletricidade e eletrônica de consumo (aparelhos de rádio, TV e vídeo). Ele entende de materiais eletroeletrônicos, sistemas de medição e de controle, desenvolvimento de sistemas, sistemas embarcados, equipamentos biomédicos e informática médica. Entre suas responsabilidades estão a instalação, a operação e a manutenção desses sistemas e equipamentos. Também faz estudos de viabilidade técnico-econômica, executa e fiscaliza obras e serviços técnicos e efetua vistorias, perícias e avaliações. No curso, os dois primeiros anos o currículo cobre a área de Exatas, com disciplinas de cálculo, física, matemática, geometria e desenho técnico. Depois, começam matérias específicas como sistemas digitais, circuitos elétricos e eletrônica.

Duração média: 5 anos

Mercado de Trabalho: O engenheiro eletrônico tem espaço em qualquer setor que necessite de especialistas em processamento de sinais e informação e no desenvolvimento de equipamentos eletroeletrônicos. Na indústria, os segmentos automobilístico, eletroeletrônico, alimentício, agrícola, têxtil e de eletrodomésticos oferecem boas oportunidades. Em telecomunicação, ele pode trabalhar na conversão das tecnologias de TV digital e internet para os padrões brasileiros. Por fim, existem vagas no setor de mineração, para quem se especializa em automação da extração de minérios e petróleo. As principais oportunidades se concentram nas regiões mais industrializadas, Sul e Sudeste.

Piso Salarial: Recomenda-se que o valor inicial seja de R$5.105,00 podendo chegar ao valor de R$10.279,00 mensais em um cargo nível alto.

Newsletter

fique por dentro das novidades!